EuroHockey Paredes 2019 – Balanço do Dia 1


 
Ucrânia 3-3 Suécia
A Suécia convenceu na primeira parte, partindo na frente, mas a Ucrânia surgiu revitalizada do intervalo e faturou logo na primeira oportunidade, empatando o jogo. Os jogadores suecos não se deixaram intimidar e marcaram numa jogada de insistência por parte do capitão. Já perto do fim, a Ucrânia galvanizou-se para uma incrível reviravolta em menos de dois minutos. Novo empate a dois minutos do fim. Bola ao poste na última jogada na conversão de um canto curto.
 
Eslováquia 3-4 Rep. Checa
Os eslovacos entraram praticamente a ganhar. Ampliaram a vantagem, mas os checos diminuem a desvantagem ainda antes do intervalo. Penalty para a Rep. Checa e tudo empatado a 15 minutos do final. Novamente através de um penalty os checos confirmam a reviravolta no marcador. De 0-2 para 4-2, a concentração da República Checa surpreendeu tudo e todos. Eslováquia reduz através da conversão de um canto curto mas já não foi a tempo do almejado empate.
 
Gales 6-6 Dinamarca
Gales entrou bem, com o golo inaugural aos 2’. A reação não se fez esperar, com os dinamarqueses a faturar duas vezes num minuto através do talentoso nº 10, Peter Laage-Petersen. O País de Gales teve direito a um penalty e não desperdiçou a oportunidade para empatar. A partir daqui, Gales virou o marcador a seu favor com quatro golos consecutivos ainda antes do intervalo. Dinamarca entrou confiante na 2ª parte e reduziu a diferença para apenas 1 golo quando ainda faltavam 5 minutos para jogar. Um golo no último minuto levou os dinamarqueses e o público ao rubro, após uma épica recuperação naquele que foi o melhor confronto da manhã.
 
Portugal 5-3 Ucrânia
Perante uma plateia bem composta, os linces entraram confiantes na competição, marcando logo aos três minutos por intermédio de Afonso Caramalho. Portugal conseguiu aguentar a pressão ucraniana durante cinco minutos, mas rapidamente surgiu o golo do empate. Boa resposta dos lusos, colocando-se rapidamente de novo na frente. Num final de primeira parte frenético, Portugal ampliou a vantagem, mas os ucranianos responderam de imediato com um golo que resfriou o entusiasmo português. A 15 minutos do fim, a Ucrânia chega ao empate. A apoteose chegou mesmo antes do apito final com dois preponderantes golos do “suspeito do costume”: Afonso Caramalho. Uma importante vitória que dava confiança aos linces para o segundo jogo do dia, frente à Dinamarca.
 
Eslováquia 4-3 Suécia
No embate mais pobre deste primeiro dia do EuroHockey Paredes, a Suécia até começou a perder, mas, pacientemente e com astúcia, conseguiu colocar-se na frente do marcador. O nº 9 sueco, Finn Zeilfelder foi o homem-golo dos jovens vindos do norte, faturando por duas vezes na primeira parte. Os eslovacos não baixaram os sticks e marcaram o golo do empate no último minuto da primeira parte. Sentiu-se um notório cansaço de ambas as partes, mas a Eslováquia, mais organizada, conseguiu uma vantagem de dois golos, que viria a ser diminuída pelo terceiro golo do 9 sueco. Porém, a equipa eslovaca conseguiu segurar a vantagem mínima até ao final da partida.
 
País de Gales 0-7 Rep. Checa
A República Checa começou por cima este embate, colocando-se na frente com quatro golos provenientes de lances estudados e de envolvência, mostrando um claro domínio a nível técnico e tático relativamente aos galeses. Antes do intervalo ainda houve tempo para um golo de belo efeito do capitão checo, Jan Urbanec. Sem muita história, a segunda parte resumiu-se a um controlo absoluto do resultado por parte dos checos, que ainda ampliaram a vantagem para 7-0, a goleada do dia.
 
Portugal 9-4 Dinamarca
O jogo começou com os linces a querer pressionar o adversário, no entanto, cinco minutos após o apito inicial, um lance infeliz deu vantagem aos forasteiros. O segundo e terceiro golos surgiram logo de seguida. Numa grande jogada de insistência por parte de Vasco Ribeiro e convertida por Ruben Teixeira, a formação lusa diminui a diferença no placar, porém, a Dinamarca respondeu prontamente. Numa fase de bom pressing antes do intervalo, os Linces conseguiram a tão almejada recuperação, seguindo revitalizada para a derradeira parte da contenda. O intervalo não arrefeceu o ímpeto luso e a reviravolta foi consumada logo no primeiro minuto do segundo período. Depois do falso arranque na partida, a seleção de odos nós partiu para a goleada: com golos de Caramalho, Jorge Sá, Vasco Ribeiro e Carlos Magalhães, Portugal venceu, convenceu, e deixou excelentes indicações para o que resta deste EuroHockey Paredes!

YOUTUBE

youtube fph banner